(Portuguese 🇧🇷) 2020: VEGETARIANISMO NA CRISTA DA ONDA

Não é novidade para ninguém que o consumo de carne e proteína de origem animal vem sendo reduzido cada vez mais.

Já passa de 10% o número de Brasileiros que se declaram vegetarianos. A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) estima que dos 30 milhões de brasileiros são vegetarianos e cerca de 7 milhões veganos.

O Vegetarianismo tem se tornado cada vez mais estilo de vida indo além de simplesmente não comer carne mas também excluindo o consumo de produtos não alimentícios provenientes de animais, como lã, couro, seda e pele.

Para uns se trata de questão de saúde pública e consideram o consumo de carne como nocivo.

Existem aqueles que se tornam vegetarianos por razões éticas, considerando os direitos dos animais. Estes discordam de práticas como circos com animais, rodeios, produtos testados em animais e qualquer outra forma de atividade em que o animal seja explorado.

Outro motivo que leva uma pessoa a se tornar vegetariano seria também para diminuir os impactos ambientais (redução na emissão de gás metano) ou ate mesmo questões religiosas.

De um jeito ou de outro, verdade é que o vegetarianismo se encontra na Crista da onda, e cada vez mais se mostra um mercado bem atrativo. Mas será que essa tendência é o futuro?

Assim como o cigarro era largamente consumido nas década de 50/60 e hoje é visto como péssimo vicio, há quem acredite que no futuro comer carne sera julgado da mesma forma.

Desconsiderar este mercado não seria nada inteligente! Num futuro bem próximo o que as empresas deverão fazer é tentar reposicionar sua marca a valores mais responsáveis e conscientes com as mudanças climáticas, voltados para o tema ambiental e com viés de diminuir testes em animais. Mais farmers market e menos industrialização dos alimentos.

Será que se fôssemos todos veganos, essa atual pandemia existiria? Boa pergunta! não são poucas as evidências científicas que ligam o início do surto de COVID-19 ao consumo humano de animais. E esta não é a primeira vez que uma pandemia tenha sido, iniciada pela transmissão de animal não-humano para humano (ex. Gripe Suína, Gripe Aviária, Ebola etc). No artigo de Janaina Chiaradia para o site Parana Portal ela ressalta que: ˝Os animais não têm culpa pelas pandemias: culpada é a nossa insistência em explorá-los. Por isso, parece que as condutas veganas e as dietas vegetarianas não são mais apenas questões éticas, mas verdadeiras exigências de saúde pública global.˝ (paranaportal.uol.com.br)

Ampliar o mercado e a aceitação de produtos vegetarianos e veganos se tornará necessário e a discussão de assuntos como este estão cada vez mais presentes em grupos de amigos e almoços familiares.

É, ainda, responsabilidade dos pais educar as crianças de hoje para um futuro onde o consumo de carne não deva ser quase obrigatório como nossa geração foi educada. Formar um paladar ˝plant base˝é a chave para que gerações futuras naturalmente não se vejam reféns da carne para sobreviver.

Para quem não se sente estimulado a radicalmente cortar o consumo de carne 100% do seu dia a dia, a boa dica é escolher um dia da semana (ex. Segunda-sem carne) e fazer a sua contribuição (que embora pareça pequena, é muito importante) para o planeta. Façamos cada um, a nossa parte!

🇲🇽 KoKo’s Mexico Photo Gallery

Related post: Latin America’s YouTube Channel



Photo by Kotomi Kobayashi
Introducion by Takeshi Inagawa

A friend of mine, Kotomi Kobayashi (KoKo) – the owner of KoKo Hair Design in Mexico City, posted a photo gallery below to introduce Mexico’s beautiful nature and culture. We are Yoga friends, while she is a strict vegetarian and turnes her beauty salon into an organic and sustainable business. As a mother of three kids, she teaches them how to be environment-friendly and susutainable in their daily lives. Later she will post photos from Oaxaca, the center of Aztec tradition along outstanding landscapes.

What is “OxForest”? towards animal welfare in our industrial agriculture

What is “OxForest”? 

 It is a coined word meaning “cow (= ox) forest”. The name is based on the ideal image of cows, which are often recognized as mere livestock animals, running around freely in a forest. It contains our hope that the world’s deforestation and climate change will be stopped, while animal welfare will be enhanced.

OxForest


 The burner logo of OxForest Web Magazine is designed with the motif of a baobab tree that grows widely on the African continent. In the savanna of East Africa, where many giant baobab trees are found, the Massai value their cows and are known as “cow herders” who live with them, unlike how our industrial agriculture treats cows and produces greenhouse gas emissions.

Kouprey

 In Southeast Asia, the word “forest ox” actually exists, and in Khmer language it is called Kouprey[1], which was once distributed in the forest areas of Cambodia, Laos, Vietnam, and Thailand. However, due to poaching and depletion of forests as their habitat, it is now said that about 250 forest oxen live in Cambodia or are already extinct. Since 1996, it has been listed on the IUCN Red List as “Critically Endangered[2].

Animal Liberation

 The fate of cows including forest oxen in Southeast Asia is just an unaccetable reality. Australian philosopher Peter Singer wrote a 1975 book “Animal Liberation: A New Ethics for Our Treatment of Animals[3] and called “speciesism” which refers to the differing treatment or moral consideration of individuals based on their species membership.

 After 40 years from Animal Liberation, Yuval Noah Harari, the author of the bestseller “Sapiens: A Brief History of Humankind (2014)”[4], wrote a 2015 Guardian article under the title “Industrial farming is one of the worst crimes in history”[5] and called “the fate of industrially farmed animals is one of the most pressing ethical questions of our time.”


 Some recommended documentaries to get to know behind the scenes in our industrial agriculture

Written by Takeshi Inagawa


References:
1. Wikipedia: Kouprey
2. Timmins, R.J.; Burton, J. & Hedges, S. (2016). “Bos sauveli”. IUCN Red List of Threatened Species. 2016: e.T2890A46363360.
3. Singer, Peter (1990) [1975]. Animal Liberation, New York Review/Random House.
4. Sapiens: A Brief History of Humankind (London: Harvill Secker, 2014) ISBN 978-006-231-609-7
5. “Industrial farming is one of the worst crimes in history”, Yuval Noah Harari. The Guardin: 25 September 2015